Você está em: Home > Dermatologia, Destaques, Tricologia > EVOLUÇÃO DA TRICOLOGIA

EVOLUÇÃO DA TRICOLOGIA

  • facebook
  • Twitter

EVOLUÇÃO DA TRICOLOGIA TRAZ BOAS PERSPECTIVAS PARA A QUEDA DE CABELOS

 

Baixa autoestima, frustração e mau investimento. Esqueça todas essas palavras que podem estar relacionadas à queda de cabelos e troque por outras bem melhores de ouvir e sentir profissionalismo, tecnologia e resultado. Com o avanço da tricologia – uma subespecialidade da dermatologia, que estuda os problemas e tratamentos do couro cabeludo – renovam-se as esperanças para quem luta para interromper a queda ou recuperar os fios tão preciosos para o bem-estar emocional. Segundo Alessandra Feltre, diretora e nutricionista da clínica Speciale, a diferença começa pelo diagnóstico dado pela médica dermatologista. Diversas são as causas de queda capilar, e vários fatores e situações podem estar envolvidos. Primeiramente, a individualidade do cliente deve ser respeitada. Por isso, é preciso estudar as particularidades de cada organismo para serem propostas soluções personalizadas,de acordo com a necessidade específica do indivíduo.

Alterações hormonais e nutricionais, fatores genéticos e emocionais, além do uso de produtos químicos, excesso de exposição solar e inflações no couro cabeludo podem contribuir para o dano capilar, afirma a dermatologista Marcela Mattos, parceira da Speciale . No entanto, segundo ela, a queixa mais comum nos consultórios dermatológicos é a alopecia androgenética. “Mesmo que a causa do problema seja genética, com um diagnóstico preciso e, acima de tudo, precoce, é possível tratar o paciente e ter excelentes resultados”, explica.

 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD),

a alopecia androgenética acomete cerca de 50% a 70% dos homens,

contra 20% das mulheres. Contudo, em qualquer condição

que se note uma diminuição do volume habitual dos cabelos,

aconselha-se procurar um dermatologista capacitado.

 

EQUIPAMENTOS DE ÚLTIMA GERAÇÃO

Sabe-se que a queda capilar, muitas vezes, é uma condição progressiva se não tratada. As proposta terapêuticas para a reconstituição dos fios são múltiplas e complementares. A perfeita integração entre as mais avançadas tecnologias – como a fotodermatoscopia digital, um minucioso e altamente tecnológico exame do couro cabeludo utilizando o FotoFinder®; as terapias coadjuvantes e a fotobioestimulação com o Multiwaves® (LED’s) – proporciona resultados efetivos para homens e mulheres. No primeiro simpósio de tricologia, realizado em setembro no Vale do Paraíba, foi opinião unânime que o exame de fotodermatoscopia do couro cabeludo é um procedimento complementar indispensável para o diagnóstico das alopecias. Já o LED (luz de baixa frequência) aprovado pela FDA é fundamental no processo do crescimento capilar, pois melhora o fluxo sanguíneo no couro cabeludo e também mantém os fios na principal fase de desenvolvimento, diminuindo a queda.

 

A diretora e nutricionista da clínica Speciale, Alessandra Feltre, com a dermatologista Marcella Matos

 

TRATAMENTO ESPECIALIZADO

Tudo começa com a avaliação da médica dermatologista. Além da prescrição de medicamentos tópicos e orais, há a opção do tratamento com a tecnologia a laser. Para auxiliar no diagnóstico é realizada a fotodermatoscopia digital. Em seguida, o cliente é encaminhado ao nutricionista, para avaliar possíveis disfunções relacionadas à nutrição e que podem estar diretamente ligadas à queda ou à não formação de novos fios

É importante o acompanhamento sistemático da evolução do tratamento, inclusive com mais participação do cliente, que pode ter acesso às fotos detalhadas tiradas pelo FotoFinder® e obter mais conhecimento de seu quadro clínico. Não é à toa que se chama terapia capilar: é preciso estudo especializado, respeito às singularidades e disciplina por parte do cliente. Seguindo essa sintonia, os resultados virão. Nada melhor do que uma nova chance para solucionar um velho incômodo.

Deixe um comentário

*